Em vez de me perguntar por que eu fui embora, pergunte a você mesmo se me deu motivos para ficar.

Não é de admirar a sua pergunta, não admira que não saiba por que eu fui, porque para ter a resposta você tinha de ter prestado atenção em mim, você tinha devia ter percebido minhas exigências, meus silêncios, as minhas palavras, eu chamando você, mas EU sei que não foi assim. Você só pode responder por suas necessidades, pelo vazio que agora sente.

Por muito tempo, inventei motivos para ficar, razões que sustentavam meus sentimentos em relação a você, enquanto você, como numa máquina demolidora, estava encarregado de derrubar meus alicerces. Eu construí uma e outra vez o que considerava as bases, mas eu entendi que em um relacionamento as bases são comuns, entre dois se constroem, não é uma disputa onde um constrói e o outro destrói, se trata de que ambos queiram construir em comum um projeto para a vida.
Eu nunca pretendi que você desistisse da sua vida pelas minhas coisas, eu sempre apoiei você em cada um dos seus projetos, que eu sempre considerei um pouco meu, de afeição e não de possessão. Enquanto você não fez mais do que individualizar, para me excluir, para me fazer sentir sobrando em seus trunfos e conquistas, que também eram minhas.

Eu sempre justifiquei você, eu sempre fui cheia de esperança, tentando entender suas reações que a cada dia me decepcionavam mais. Acontece que você não é meu filho, eu não lhe devo amor incondicional. Eu mereço um relacionamento equilibrado, onde recebo um pouco do que dou. Eu mereço uma pessoa que me tenha em sua mente, que me queira dedicar uma boa palavra, um gesto gentil, uma ação, que me conte sobre o seu amor.

Eu não pude mais com a sua indiferença, com a sua comodidade, com a sua exigência por todas as coisas que você não foi capaz de dar. Agora estou aqui pensando, como se se tivessem tirado uma venda dos meus olhos e não consigo explicar como suportei tanto, no que estava pensando, esperando, antes de dizer basta.

Talvez eu ame alguém como eu amava você, mas provavelmente para você vai custar encontrar alguém para te amar como eu o fiz. Se alguém fizer isso ou pelo menos se aproxime do que eu fiz por você, aprenda a lição e concentre-se em dar-lhes razões para essa nova pessoa ficar e aprenda a valorizar o que alguém decide dedicar a você.
Seja feliz porque eu mereço ser feliz.